terça-feira, 5 de abril de 2011

Os 7 Desperdícios da Engenharia de Software Segundo o Pensamento Lean

dinheiro

O desperdício no Pensamento Lean é uma atividade que não agrega valor ao cliente. Agora que já sabemos o que é um desperdício segundo o Pensamento Lean, vamos ver os 7 desperdícios da engenharia de software conforme o Pensamento Lean:

1) Transporte:

  • Handoffs - Movimento do produto que não agrega valor.

2) Inventário:

  • Mais informações do que o cliente necessita;
  • Código completo, mas não documentado;
  • Código não testado;
  • Código em ambiente de teste, mas não em ambiente de produção;
  • Código com excesso de comentários.

3) Movimento:

  • Movimento físico ou mental que não agrega valor, como multitarefa.

4) Esperando:

  • Tempo ocioso quando as pessoas, materiais, informações ou equipamento não estão prontos;
  • Aguardando a aprovação do projeto;
  • À espera de recursos;
  • Esperando por aprovação de um processo de mudança;
  • À espera de gerenciamento de produto ou requerimentos.

5) Overprocessing:

  • Passos extra ou esforço - Esforço que não agrega valor ao cliente;
  • Reaprender uma função, classe ou um pedaço de código;
  • Refatorar um pedaço de código que já atende aos requisitos. Mas quando um código não é limpo, os testes unitários e a refatoração serão necessários.

6) Overproduction:

  • Produzir mais do que o cliente precisa ou quer;

7) Defects:

  • Erros e retrabalho.

Fonte:

“The Seven Wastes of Software Engineering” by PETE ABILLA:

http://www.shmula.com/the-seven-wastes-of-software-engineering/2190/

Ta-ta for now

2 comentários: